2.19.2011

#39

Você sabe que podemos brincar de tragédia
E você não precisa acreditar nas minhas conspirações
Afinal de contas...
As coisas são assim, se você conseguisse amarrá-las
Você seria Deus, e isso tudo seria só perca de tempo
Tudo vai ficar bem, eu sei, seus sapatos estão brilhando
Eu juro que vi eles brilhando, refletindo em seu jeans fosco

Se você conseguisse me ver por 2 segundos inteiros
Veria que eu estou chateado e sem foco
Mas você nunca olha pra trás
Exceto por aquela vez, no pátio, eu não consigo lembrar

Eu estou suspenso sob seus cachos a meio mastro
Lutando contra o animal em meu estômago
Eu gosto de preto, azul, certos tons de vermelho, mas
Agora, estou dando uma volta, falando sozinho
Perdendo o tempo antes que a vida me roube

Eu não posso segurar em minhas mãos as suas pernas tortas
E não posso beijar os seus sapatos dourados
Mas eu gosto de azul, preto e do tom da sua pele.


Nenhum comentário:

Postar um comentário